Parte 1 – Relações Internacionais e Comunicação: É possível conectar as duas áreas?

0
376

A leitora Raquel Paiva nos deu um desafio com o seguinte questionamento: Será que é possível unir RI e Comunicação? Claro que sim! Existem diversas áreas de atuação para o analista internacional que deseja trabalhar com comunicação, principalmente com a intensificação das inovações tecnológicas. Estados usam instrumentos de mídia para se projetarem. No mercado globalizado, empresa trabalham com marketing para além de suas fronteiras, e o jornalismo precisa dar conta de uma série de assuntos internacionais.  O WR? preparou duas publicações a respeito deste tema, para mostrar as possíveis áreas de atuação de um Analista Internacional na área de Comunicação. Aqui estão as primeiras dicas. 

Área Acadêmica 

Essa é uma área com grande potencial para estudos acadêmicos no Brasil. As Fake News são um campo de estudo em evidência principalmente devido aos últimos acontecimentos no cenário internacional envolvendo as eleições dos Estados Unidos, França e Alemanha. As comunicações via satélite e internet revolucionaram os fluxos internacionais de notícias, com a capacidade de transmissão de notícias em tempo real, sejam elas verdadeiras ou falsas.  

Outra opção de estudo nessa área é a Cyberpolitik, que é a capacidade de utilizar os instrumentos da tecnologia da informação como meios de manutenção e de ampliação de poder, e isso reconfigurou a maneira dos Estados se relacionarem e alterou a diplomacia e sua relação com a mídia. 

Além disso, existem mestrados na área como o MA International Communication cuja proposta é proporcionar aos alunos o estudo de relatórios de guerra, identidade na mídia, a relação entre comunicações e relações internacionais. Já o  Media, Power and Public Affairs é para aqueles que procuram compreender as relações entre mídia, política e comunicação pública. O curso é voltado para a formação de profissionais para o gerenciamento de campanhas, consultoria de comunicação política, jornalismo, comunicação governamental e análise de políticas, entre outros. 

No Brasil há professores que podem ser considerados referência nessa temática que carece ainda de muitos pesquisadores na área. O Rio de Janeiro conta com o Profº Leonardo Valente, que escreve sobre o assunto num enfoque mais jornalístico, e o Prof° Pablo Fontes , que é o Vice-Coordenador do Laboratório dos Estudos de Mídia e Relações Internacionais, ambos lecionam na UFRJ. Em seus currículos no Lattes é possível encontrar suas publicações sobre o assunto.   

Jornalismo Internacional  

Mostrando mais uma vez que é possível unir as duas áreas, o jornalismo internacional pode ser uma boa opção para quem busca aglutinar habilidades da área de comunicação com conhecimento das relações internacionais. Esta é uma área que para quem gosta de escrever sobre assuntos internacionais para veículos de comunicação, por exemplo, tem como ocupações possíveis a função de colunista ou editor de caderno internacional. A função de correspondente internacional que é o repórter responsável por fazer a cobertura de assuntos internacionais, é também uma possibilidade de carreira em que é possível unir as duas formações.  

As Agências Internacionais de Notícias que fornecem informações em escala global, geralmente possuem equipes atuando em todo o mundo e concentram 90% das notícias internacionais produzidas no mundo. As maiores redes de TV globais são americanas, a CNN e a Fox News. Juntas, elas potencializam as políticas de soft power, com sua capacidade de atuação na maioria dos canais de tv a cabo pelo mundo. Os jornais eletrônicos com público em diversos países também se constituem outra oportunidade de atuação. Devido a sua ampla atuação em diversos continentes, ambas contam com a atuação de diversos colaboradores pelo mundo.   

Marketing Internacional 

A área de marketing internacional é outra possibilidade para aqueles que desejam unir conhecimentos de comunicação e RI. Esta área possui grande relevância para a internacionalização de empresas. Isso se dá porque a busca por mercados no momento da internacionalização exige que os profissionais desta área dominem ferramentas de comunicação bem como possam analisar cenários, políticos, econômicos, socioculturais de outros países. 

 

E aí curtiu nossas dicas? Se preparem que em Outubro tem a parte 2 e fica melhor ainda, com dicas para atuação em multinacionais, consulados e organizações internacionais. É só ficar ligado em nossas redes sociais para não perder quando o post for ao ar! 

Esse tema foi sugerido pela leitora Raquel Paiva que participou da nossa série “Aqui no WR seu comentário virá post” do mês de Setembro. Em Outubro tem mais!  Fique atento às nossas redes sociais que em breve informaremos como participar e ver o seu comentário virar post no nosso site!  

 

Dica Bônus: 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here