O Profissional de Relações Internacionais e o Mercado Financeiro

0
393
Relações Internacionais e o Mercado Financeiro

 

Aos poucos os profissionais de Relações Internacionais têm encontrado espaço no mercado de trabalho. Como se sabe, um internacionalista pode atuar em quase todas as áreas que estão relacionadas, mesmo que indiretamente, com assuntos internacionais.

Existem as oportunidades mais tradicionais, como diplomacia ou atuação em Organizações Internacionais, em áreas negociações internacionais, missões de paz, cooperação internacional, entre outras. Hoje, porém, vamos falar de um setor que não é tão convencional para os internacionalistas, mas que tem despertado interesse nos últimos anos: o mercado financeiro.

Mas o que é o mercado financeiro?

De acordo com a definição da XP Investimentos, o mercado financeiro pode ser definido como o ambiente em que é possível comprar e vender produtos financeiros. Isto é, nele são negociados ativos financeiros como, por exemplo, moedas, títulos, derivados, mercadorias e outros ativos de valor financeiro. Nas economias de mercado livre, ele garante que as operações sejam conduzidas sem grande interferência, como a do Estado.

Pegamos um exemplo prático dado pelo banco BTG pactual, de como o mercado financeiro permite o fluxo da economia: 

Digamos que você invista R$ 10.000,00 em um CDB (Certificado de Depósito Bancário) em um banco. Como contrapartida, você receberá, ao vencimento do título, juros prefixados de 10,3% ao ano. Posteriormente,  outra pessoa procura a mesma instituição financeira para solicitar um financiamento de R$ 10.000,00 para cobrir parte do valor de um automóvel que ela está comprando

O que acontece? O banco empresta esse dinheiro previamente investido no CDB cobrando uma taxa superior àquela que está pagando para o investidor. Assim, duas pontas da economia foram conectadas pelo mercado financeiro. Essas instituições intermediárias facilitam, portanto, o encontro entre os tomadores e os investidores.

Relacoes Internacionais e o mercado Financeiro

 

Cenário Atual do Mercado Financeiro:

Historicamente, o Brasil é um país em que todos os fluxos de capitais se concentram em pouquíssimas instituições e um grupo limitado de pessoas têm acesso a esses créditos, mas esse cenário já está mudando. Com a entrada de novas instituições no mercado e maior acesso às informações, o fluxo de recursos passa por um processo de democratização Novas soluções vêm tornar cada vez mais fácil a maneira de gerenciar os recursos financeiros

 

A maior parte dos recursos do sistema ainda está nos grandes bancos. No entanto, os bancos têm experimentado uma fuga crescente de clientes nos últimos anos. Os clientes migram para instituições financeiras com ofertas mais atrativas, como os bancos digitais.

Relações Internacionais e o Mercado Financeiro

Por que o profissional de RI pode se considerar um profissional apto a atuar no mercado financeiro? O internacionalista carrega uma formação muito ampla que nos permite ter uma visão horizontal do funcionamento do mundo em geral e, consequentemente, do mercado internacional. Atuar no mercado financeiro requer competências para além do conhecimento tradicional de economia – que também é de suma importância.

É preciso entender a lógica do mercado internacional e como as variáveis políticas econômicas e sociais o influenciam. Sendo assim, o internacionalista sai da graduação com uma bagagem teórica que o permite fazer uma análise dessas questões e indicar a melhor tomada de decisão de acordo com a sua interpretação. 

O conhecimento teórico de um internacionalista o possibilita antever ações e antecipar algumas tendências do mercado, o que o torna um profissional de grande valor dentro do ramo de atuação do mercado financeiro. 

Além disso, pode-se argumentar que um profissional de Relações Internacionais deve ter algumas características pessoais básicas, como adaptabilidade, análise de risco, capacidade de entender as diferenças, pensamento estratégico e interesse sobre diferentes culturas. Algumas dessas características são fundamentais para uma carreira no mercado financeiro.

 As oportunidades de emprego vão desde prospecção e venda de produtos juntos aos clientes em agências bancárias até cargos de gerência no setor bancário passando por manutenção de carteira de ativos, varejo de alta renda, Private Banking(serviços bancários e financeiros destinados a clientes privados com grande volume de aplicações financeiras, detentores de grande patrimônio) e investimentos institucionais. Considerando a vasta gama de oportunidades, a porta de entrada deste mercado é, comumente,  a partir de programas de trainee ou estágio remunerado.  

A dica que damos se o seu interesse é trabalhar nessa área é: se dedique a isso durante a sua graduação. Foque em matérias que tangenciam esse setor, como comércio internacional, economia e economia política, tente agregar matérias eletivas de outros departamentos que também te capacitem nesse sentido.

Além desses conhecimentos mais teóricos, como já mencionamos neste post, o mercado financeiro requer outras habilidades interpessoais que você pode desenvolver participando de atividades extra classe, nesse caso principalmente empresas JR. É importante, também, que você leia muito sobre o setor, tente sempre ficar atento às mídias que foquem nessa área de atuação, isso ajuda a entender mais sobre o funcionamento do setor, seus principais atores e  até jargões próprios.

Algumas certificações importantes para trabalhar no mercado financeiro:

A ANBIMA é o organismo de certificação líder para os profissionais que atuam nesta área. Aqui está uma lista dos testes básicos e certificações exigidas para o mercado de trabalho.

  • CPA 10 – Destinada aos profissionais que desejam atuar na prospecção ou venda de produtos de investimento diretamente para o público, em agências bancárias ou plataformas de atendimento;
  • CPA 20 – Indicada aos profissionais que desejam atuar na venda de produtos de investimento ou na manutenção de carteiras nos segmentos varejo alta renda, private banking, corporate e investidores institucionais;
  • CEA – Certifica os profissionais para assessorar gerentes de contas de investidores. Essa certificação também dá o direito de indicar produtos financeiros;
  • CNPI –  Tem como objetivo elevar os padrões profissionais de investimento a níveis internacionais;
  • CGA –  A prova certifica quem quer desempenhar atividades de gestão profissional de recursos de terceiros.

Essas são só algumas certificações disponíveis no mercado financeiro, existem muitas outras para diversas áreas no mercado de atuação! 

Este texto foi desenvolvido pela voluntária Julia Freitas graduanda de Relações Internacionais pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. 

 

  – https://www.infomoney.com.br/carreira/4-dicas-para-fazer-uma-transicao-de-carreira-para-o-mercado-financeiro-bem-sucedida/

https://www.sunoresearch.com.br/artigos/mercado-financeiro/

https://conteudos.xpi.com.br/aprenda-a-investir/relatorios/mercado-financeiro/

https://www.investificar.com.br/como-trabalhar-no-mercado-financeiro/

https://blog.rico.com.vc/trabalhar-mercado-financeiro

https://www.btgpactualdigital.com/blog/financas/mercado-financeiro#:~:text=O%20mercado%20financeiro%20permite%20o,10%2C3%25%20ao%20ano.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here