8 cargos que um internacionalista pode assumir e suas expectativas salariais

0
4729

Muitas dúvidas pairam sobre a carreira de Relações Internacionais, sobretudo para quem é de fora da área, mas também para muitos que ingressaram nela há pouco tempo. Afinal, o que um internacionalista faz na prática? Tão importante quanto saber o que se faz, é saber o quanto se recebe por isso. Pois bem! Aqui está uma lista de 8 cargos passíveis de serem ocupados por um internacionalista e a faixa salarial baseada em centenas de vagas analisadas no Brasil nos últimos dois anos aqui no WR?.

 

ESTÁGIO
Média salarial: R$ 1.300,00

Tudo começa pelo bom e velho estágio. É a porta de entrada da maioria dos estudantes no mundo laboral e inclusive cobrado por muitas universidades como parte do processo de formação do aluno.

As bolsas ofertadas dentre o universo analisado variaram de R$500,00 até R$2.300,00. As menores ofertas vieram sempre de órgãos ligados ao governo, como ministérios (inclusive o Itamaraty) em função de uma portaria de 2008, que nunca mais foi atualizada. Por outro lado, as bolsas generosas vieram de empresas privadas solicitando profissionais para a área de compras estratégicas e compliance.

 

ASSISTENTE INTERNACIONAL
Média salarial: R$ 2.260,00

O assistente é aquele encarregado de apoiar outros profissionais no trato de suas funções. A ocupação do assistente consiste em tocar as operações administrativas da empresa em sua totalidade ou de um setor específico (comercial, projeto, marketing, etc..)

Os salários encontrados variaram de R$1.500,00 até R$4.600,00.

 

ANALISTA INTERNACIONAL
Média salarial: R$ 4.760,00

É, talvez, o cargo que mais absorve internacionalistas. O analista internacional atua essencialmente nas áreas de importação e exportação, aquisições, desenvolvimento e projetos, mas não somente. Basicamente, qualquer empresa que possua atividades extraterritoriais fará uso de analistas.

São eles que vão colocar a mão na massa de fato ao controlar fluxos, produzir relatórios, manter contato com os clientes, captar recursos, tratar a documentação, etc.…

A amostra analisada variou de R$2.000,00 até R$8.300,00.

 

COORDENADOR
Média salarial: R$ 5.200,00

A posição de coordenador pode ter diferentes nuances. Dependendo da empresa ele se assemelha muito a um cargo de analista, com a diferença de supervisionar os demais funcionários do setor, por outro lado, em outras o coordenador assimila funções próprias de um gerente.

Além das funções de análise internacional citadas anteriormente, o coordenador costuma analisar indicadores, mapear  e implementar processos.

Os salários para coordenador variaram de R$2.500,00 até R$10.200,00

 

OFICIAL DE CHANCELARIA
Média salarial: R$ 9.000,00

Se até então, nesta lista, a carreira pública pareceu pouco promissora com a sua parca bolsa estágio, as coisas começam a virar.

O oficial de chancelaria irá formular, implementar e executar análises técnicas necessárias ao bom funcionamento do MRE (Ministério das Relações Exteriores), contando com o suporte do assistente de chancelaria (não incluído na lista por ser uma carreira de nível médio).

O salário inicial de um Ofchan está cotado em R$7.290,00 segundo o último edital e os salários mais altos encontrados pela pesquisa giravam em torno de R$10.000,00.

 

GERENTE
Média salarial: R$ 9.300,00

O gerente é quem lidera na área dele, cobra de todo mundo e se reporta geralmente ao CEO da empresa, ou mesmo a um diretor. Isso significa estudar o mercado, traçar estratégias, solucionar problemas, representar a empresa, definir indicadores, metas, gerir pessoas e tudo isso com uma só finalidade: entregar resultados positivos.

Contudo, nota-se algo interessante ao analisarmos esse cargo. O status que um gerente carrega, vai depender do peso que o seu setor detém para empresa, além é claro, da magnitude das operações que essa companhia efetua.

Por exemplo, o setor de captação e investimento terá muito mais relevância para um banco do que para uma agência de pesquisa. Esta pode optar por arrefecer seus fluxos financeiros num momento de crise, enquanto aquela existe essencialmente para investir. Outra distinção é a responsabilidade em gerir uma empresa que está expandindo recentemente e uma já consolidada no cenário internacional.

Se para todos os outros cargos da iniciativa privada tivemos uma variação entre 3 e 4,6 vezes do salário menor para o maior, a remuneração de gerente variou em 12 vezes! De modestos R$3.000,00 até vultuosos R$36.000,00. No entanto, ¾  dos salários se concentraram na faixa de R$5.000,00 até R$14.000,00.

 

ACADÊMICO
Média salarial: R$ 12.300,00

Sim, fomos investigar os salários dos nossos queridos professores no portal da transparência. O resultado é animador para quem aspira à pesquisa e à licenciatura.

Talvez alguns de vocês não saibam, mas a profissão de professor e pesquisador é vinculada no Brasil, ao menos nas faculdades públicas. O acadêmico brasileiro é responsável pela formação dos futuros profissionais de R.I e por construir conhecimento teórico no campo ao desenvolver trabalhos científicos.

Importante: Os salários utilizados como parâmetro foram de professores das principais universidades de Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo, logo, certamente o salário é mais baixo em universidades menos conceituadas e/ou que não dispõem de tantos recursos, o que por sua vez levaria a média para baixo. Os salários variaram de R$12.700,00 até R$24.300,00.

 

DIPLOMATA
Média salarial: R$ 23.285,00

Diplomacia. A menina dos olhos de tantos calouros. Poucas carreiras no mundo carregam tanto prestígio quanto a do diplomata, não somente pelo retorno financeiro, mas também pela importância e tradição.

O diplomata é encarregado de representar os interesses da nação mundo afora e atuará nas mais diversas áreas para tal. Seja com a intenção de firmar tratados de cunho comercial, cultural ou político. Discutir convenções climáticas, acordos de paz e ampliação de infraestrutura. Grandes responsabilidades, grandes exigências (vulgo CACD), grandes salários.

Segundo o regime de progressão de carreira da profissão, ao ingressar na carreira diplomática recebe-se um salário inicial de R$19.200,00 e chega-se ao teto de R$27.370,00.  

 

OUTROS

Existem outras opções bastante recorrentes ao internacionalista, porém, devido à dificuldade de mensurar seus ganhos, não entraram na lista. São elas: o empreendedorismo, a consultoria e o funcionalismo público.

Há um número crescente de pessoas atuando em empresas de consultoria e até mesmo abrindo sua própria. Essas empresas oferecem serviços altamente especializados na intenção de prover soluções que não estão sendo alcançadas “dentro de casa”.

Além disso, dentro do serviço público é possível encontrar muitos outros cargos e carreiras de nível superior adequadas àquele formado em R.I e que admitem o diploma entre seus candidatos.

É importante ressaltar que, os grandes centros oferecem mais vagas para RI, e que os cargos e médias salariais apresentados aqui estão de maneira geral situados nas capitais do RJ e SP. Dessa forma, é importante levar em consideração o custo de vida nessas localidades em comparação a outras no país.

Conhece algum cargo em alta que tenha ficado de fora da lista? Compartilhe seu conhecimento de mercado com a comunidade nos comentários!

Foi utilizado como fonte dos dados para essa lista os seguintes sites:

https://www.lovemondays.com.br/, https://blog.clippingcacd.com.br/, https://www5.usp.br/transparencia/ e http://www.portaltransparencia.gov.br/ .

Esse artigo foi produzido com a ajuda do estudante de Relações Internacionais da UFRJ e Colaborador Voluntário Iago Bastos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here