8 passos para arrasar na Carta de Apresentação e conquistar a vaga dos seus sonhos

Chegou a hora de redigir a famosa Carta de Apresentação / Cover Letter e conquistar a vaga de trabalho tão sonhada? Confira as dicas fundamentais da analista internacional Elisa Pernisa para uma boa redação e arrase na sua carta !

0
3529

Olá, (Futuros) Internacionalistas!

Já há algum tempo que me pediram para escrever sobre como fazer uma Carta de Apresentação/ Cover Letter, que muitas vezes é solicitada nos processos seletivos.

Antes de fazer um passo a passo sobre redigir a carta, aproveito esse espaço para dar algumas dicas relacionadas à estratégia e envio da mesma:

Tamanho: Ela deve ter no máximo uma página em se tratando de uma vaga de estágio/emprego; se for para uma candidatura a Bolsa de Estudo, ela pode ser um pouco mais longa, mas evite ultrapassar duas páginas.

Idioma: Fique atento ao idioma de redação da carta: se não houver nada mencionado explicitando qual deve ser o idioma, redija-a no mesmo idioma do edital da vaga.

Tempo: Se você realmente quer ocupar o cargo para o qual está se candidatando, não tenha preguiça de redigir essa carta. Juntamente com seu CV, ela é o seu cartão de visita e um instrumento muito valioso no processo de seleção para que você seja convidado a participar da entrevista. Então, se dedique a escrever uma carta muito boa, que poderá ser utilizada no futuro como modelo para outras cartas, pois a estrutura dela é sempre a mesma.

Sigilo: Uma vez que você investiu o seu tempo redigindo uma Carta muito boa, não a compartilhe com ninguém que não seja o recrutador da vaga para a qual você está se candidatando. Muitas vezes, tentando ajudar algum amigo, compartilhamos a nossa tão “suada” carta para que ele se inspire nela e faça a sua própria. O problema é que, na maioria das vezes, o seu amigo vai achar sua carta tão boa que vai apenas inserir os dados dele, e enviar a mesma carta. Você acha que isso é justo com você? Imagina o quão constrangedor será se, eventualmente, vocês vierem a concorrer por uma mesma vaga? Fatalmente ambos serão desclassificados de cara por enviarem cartas idênticas. Se quiser ajudar um amigo, ajude-o a escrever a carta dele, mas não compartilhe a sua “versão-ótima” com ninguém.

Vocabulário: Essa Carta é completamente formal e, por isso, nunca use gírias e abreviações em sua redação. Seja claro e objetivo, redigindo de acordo com as regras gramaticais do idioma utilizado e atente-se para a pontuação. Na dúvida, leia a carta em voz alta para si mesmo, pois isso ajuda a perceber alguns equívocos na pontuação. Cuidado com o uso de adjetivos e superlativos para não soar arrogante e nem desesperado.

Agora que você já leu as dicas, vamos ao passo a passo? Selecionei 8 pontos cruciais para a redação de uma boa  Carta de Apresentação, que vão de como redigir o cabeçalho até a despedida da carta.

Passo a Passo

  1. Cabeçalho – Faça um cabeçalho da Carta, que deve ficar localizado no canto superior esquerdo da folha. Não se esqueça de adicionar ‘a quem se destina’, como por exemplo:

Att.: British Consulate-General
Nome do Destinatário (se houver)
Email do destinatário

  1. Cidade e ano – No canto superior direito, informe CIDADE, MÊS e ANO, como por exemplo:

São Paulo, January, 2018

  1. Início – Comece de maneira cordial, com “Prezado Sr. ou Sra”, caso não seja informada a pessoa a quem você deve contatar. Se tiver o nome dela, obrigatoriamente remeta-se a ela com “Prezado Sr. José da Silva”, por exemplo.

Obs: Fique atento se a pessoa endereçada deve ser tratada por algum pronome de tratamento específico. Se sua carta for endereçada a uma autoridade da república (um secretário de estado, um ministro ou embaixador, por exemplo) será necessário tratar o destinatário por Vossa Excelência. Assim, você deve começar com “Excelentíssimo Sr. Embaixador”

  1. Como você chegou até a vaga? Nas primeiras linhas, situe o recrutador sobre “para qual a vaga você está se candidatando” e “onde você viu o anúncio dessa vaga”. Não há necessidade de iniciar a carta dizendo o seu nome, pois você irá assiná-la ao final, não sendo necessário ser repetitivo.
  2. Desenvolvimento I – Nos parágrafos seguintes da Carta, tente mostrar como as informações no seu currículo (sejam qualificações acadêmicas, experiências profissionais, entre outras habilidades) se adequam aos requisitos pedidos pela vaga, e os correlacione, por exemplo:

“Sou formado em Relações Internacionais, pela Universidade XPTO, e em minha última experiência profissional, eu tive a oportunidade de desenvolver trabalhos de cooperação internacional, que acredito serem convergentes com a experiência solicitada para o preenchimento dessa vaga em questão”.

  1. Desenvolvimento II –Aproveite ainda para falar de outras habilidades como, por exemplo, “trabalhar bem em equipe”, “liderança” etc, e sobre as oportunidades que teve de demonstrar essas habilidades durante sua trajetória profissional/acadêmica.
  2. Conclusão – Na conclusão da sua carta, seja cordial e tente resumir de forma que, as informações apresentadas nessa carta, junto ao seu desejo de ocupar a vaga em questão, te tornem de alguma forma um candidato apto a ser a participar da entrevista. Tome muito cuidado com a redação desse parágrafo para não parecer arrogante (dizer coisas como “por esses motivos sou o candidato perfeito para essa vaga”) e nem soar desesperado (“estou desempregado e precisando muito desse emprego”, “o maior sonho da minha vida sempre foi trabalhar nessa instituição”). Tente mostrar através de bons argumentos que você se adéqua ao perfil que está sendo solicitado e tem interesse em concorrer pela vaga.
  3. Despedida – Despeça-se de maneira cordial e assine seu nome. Não é necessário assinar à mão, pode ser apenas o seu nome digitado, principalmente se você for enviar de forma digital.

No mais, muito boa sorte!

Lembre-se de que a cada processo seletivo que for participar, você terá uma nova oportunidade de melhorar a sua carta e chegar à versão ótima. Assim, a cada tentativa você se aperfeiçoa e vai gastar menos tempo preparando a sua carta, o que irá aumentar suas chances de ser aprovado em mais etapas e ser efetivado num futuro muito próximo!

Abraços,

Elisa

COMPARTILHAR
Internacionalista, mineira, radicada no Rio de Janeiro desde 2012. Idealizadora/Fundadora do What's Rel? (2011). Business Development Latin America para uma empresa canadense de engenharia, sócia da PAR Consultoria, e grande entusiasta da carreira de R.I. :)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here