Como dizer “não” muda nossas vidas

Dizer "não" muitas vezes é uma ação extremamente difícil. Mas não precisa ser assim. O não, diferente do sim, pode ser libertador.

0
98

Para muitas pessoas, saber dizer “não” é uma tarefa árdua. Mesmo aqueles mais assertivos podem encontrar situações em que dizer “não” é um ação delicada: seja porque queremos agradar as pessoas ao nosso redor (familiares ou amigos, por exemplo), ou pelo medo de parecer egoísta e até mesmo insensível. Nossas vontades e verdadeiros anseios acabam ficando em segundo lugar.

A importância deste tema está na compreensão de que em diversas situações o dizer “sim” para o outro, é dizer “não” para si mesmo. Em outras palavras, se torna privação do que se quer para si em troca da realização do desejo do outro. E é nesse momento que perdemos a gestão sobre as nossas vidas, perdemos o controle sobre nossas ações.

O post de hoje propõe a reflexão em torno da ideia de que saber dizer “não” é tornar-se então o agente de sua vida. É reivindicar o controle sobre suas próprias decisões. Esse processo de mudança de direcionamento passa pela capacidade de ter confiança em si mesmo, bem como pela coragem de ser honesto consigo e com o outro. Dizer “não” é um processo portanto de autoconhecimento e que envolve traçar prioridades, quer seja em situações cotidianas ou em nossa vida profissional.

Para entender mais sobre o assunto confira o vídeo abaixo e não deixe de contar para gente o que achou do post de hoje.

Esse artigo foi produzido com a ajuda da estudante de Relações Internacionais da UFF e Colaborada Voluntária Julie Guedes.

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here