Defesa e Segurança Internacional: Você conhece essa área de atuação?

0
544
Defesa e Segurança Internacional

Cada vez mais, o Analista internacional tem consolidado seu perfil como um profissional de “multiperformance” e que pode ser encontrado nas mais diversas áreas do mercado de trabalho. Por isso, pode-se encontrar o graduado em Relações Internacionais atuando desde Marketing Internacional até Paradiplomacia.

Algumas áreas, porém, parecem estar distantes do internacionalista ao planejar sua carreira na prática. Esse é o caso da atuação em Defesa estratégica e Segurança Internacional, que está presente em todos os grandes debates das Teorias das RI, mas ainda não tem seu mercado de trabalho tão conhecido.

Então, o What’sRel? vem explicar o que de fato é a atuação em Defesa e Segurança Internacional e como você, internacionalista, pode trabalhar nela.

O que faz o profissional de Defesa estratégica e Segurança Internacional?

 Diferente do imaginário popular, a área de Defesa e Segurança Internacional não se limita aos conflitos militares, mas envolve questões ambientais, sociais, de Direitos Humanos e de saúde coletiva. Por isso, assuntos de combate à escravidão, à fome, ao aquecimento global e até mesmo às epidemias, estão envolvidas no trabalho de Defesa e Segurança, ou seja, todo conflito que ameaça o bem estar de todos na sociedade.

Dessa forma, esse profissional analisa os cenários nacionais e internacionais, além de estudar os possíveis futuros acontecimentos que influenciam diretamente na execução de negócios e políticas atuais. Ao apresentar as oportunidades e riscos, formula programas que direcionarão projetos e investimentos, seja no nível público, privado ou terceiro setor. O profissional de defesa atua não só no planejamento, mas também na coordenação, negociação e execução em áreas de conflito.

Relações Internacionais x Defesa e Gestão Estratégica Internacional

Sim, existe um curso específico para a atuação em Defesa e Segurança Internacional. Mas isso não significa que você, internacionalista, não possa trabalhar na área. A grade curricular nesse curso é multidisciplinar, envolvendo matérias de Defesa, Política Internacional, Direito, Economia, Estratégia, História, Geografia, Meio Ambiente, entre muitos outras; muitas dessas que você, na graduação em Relações Internacionais, tem como parte da grade obrigatória.

Atrelado a uma especialização em pós-graduação, por exemplo, com o Programa de Pós-Graduação em Segurança Internacional e Defesa da Escola Superior de Guerra (ESG), não há impedimentos para que um graduado em RI trabalhe na área.

Ademais, é esperado de um profissional nessa área um perfil de iniciativa, postura ética, senso de responsabilidade social, capacidade de análise e habilidades de negociação e comunicação. Todas essas competências você pode desenvolver através de projetos extracurriculares ainda na faculdade, ou em experiências profissionais no campo das Relações Internacionais.

O mercado de trabalho em Segurança Internacional

Como já foi dito, as ocupações desse profissional envolvem mais do que as questões de planejamento de defesa militar e de fronteiras, como muito se acredita. Além da atuação em órgãos governamentais e na indústria de armamentos, há demanda do especialista em Defesa também no terceiro setor e na Academia.

Dessa forma, sendo necessário um analista de riscos dos projetos da instituição, o mercado de trabalho em estratégia e segurança internacional apresenta as seguintes áreas de atuação:

  • Funcionalismo Público: em órgãos como Ministério da Defesa e Secretaria de Assuntos Estratégicos;
  • Gestão Institucional: em Organizações Internacionais e do Terceiro Setor;
  • Gestão Estratégica Privada: em empresas privadas cujos produtos e projetos são direcionados a áreas de possíveis riscos ou conflitos;
  • Análise em Mídia e Cultura: em corporações como Centros Culturais e Arquivos Históricos, em contextos de cobertura de guerra, por exemplo;
  • Ensino e Pesquisa: em instituições como Universidades e Escolar Militares por meio de estudos de segurança.

De forma mais específica, essas áreas de atuação permitem que você trabalhe atuando em:

  • Consultoria de riscos e oportunidades;
  • Análise de conjuntura;
  • Assessoria internacional;
  • Assessoria de mídia;
  • Elaboração de programas;
  • Intermediação de negócios.

 

Defesa Estratégica e Segurança Internacional abrangem muito mais do que parece, não é? Quer conhecer outras áreas de atuação de Relações Internacionais? Conta para a gente aqui nos comentários.

Curtiu o post? Clique aqui e conheça mais sobre o mercado de trabalho em RI!

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here