TRABALHO VOLUNTÁRIO é um diferencial? Saiba como e quando incluir atividades voluntárias no seu currículo

4
1639

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Voluntários das Nações Unidas atuam respectivamente no Haiti, Peru e Ruanda. Fonte: United Nations Photo

Ter experiência em trabalho voluntário melhora (e muito!) suas chances de contratação. Segundo levantamento realizado pela consultoria Deloitte nos EUA, 82% dos executivos de Recursos Humanos consideram que a experiência em trabalhos voluntários é levada em conta na avaliação do candidato. Ou seja, QUATRO EM CADA CINCO DIRETORES DE RH prestam bastante atenção nas experiências adquiridas em trabalho voluntário na hora de contratar.

Para os analistas internacionais, as vantagens de realizar trabalhos voluntários são muitas. O mercado considera que o voluntário tem a possibilidade de desenvolver as seguintes características: ter bom relacionamento, saber trabalhar com escassez de recursos, ter iniciativa, saber planejar, saber liderar e ter alto grau de sensibilidade e doação. Além disso, o internacionalista pode conhecer mais culturas e idiomas.

RESUMINDO: atividades voluntárias influenciam positivamente nas características pessoais, que por consequência podem gerar bons impactos na vida profissional.

Mas vem a dúvida: devo incluir todos os meus trabalhos voluntários no currículo?  A RESPOSTA É NÃO!!!!! Saiba o porquê abaixo.

QUANDO e COMO incluir trabalho voluntário no currículo

  • Inclua só o que for relevante

Na hora de concorrer a uma vaga, você só irá incluir atividades voluntárias no currículo se elas tiverem relevância para o cargo disputado. Em entrevista à BBC, a ex-diretora de RH e hoje blogueira Suzanne Lucas esclarece: “Se você quer uma vaga de professor e já atuou como escoteiro voluntário, isso interessa. Mas se você é um contador pedindo emprego, dar detalhes de sua atuação entre escoteiros vai fazer o recrutador pensar: “ele vai querer ir embora mais cedo do trabalho para se dedicar a isso”.”

Então, verifique antes se é interessante mencionar sua atividade voluntária para o recrutador que irá analisar seu currículo. Lembre-se, para cada vaga você precisará adaptar seu currículo. Leia mais sobre isso aqui.

  • Seja específico

Jamais inclua uma lista imensa de atividades e organizações. Isso deixará seu currículo pouco atrativo. Dê destaque para resultados que podem ser medidos em números e detalhe apenas o que fez de relevante em cada instituição.

  • Publique no Linkedin e outras plataformas digitais

Cada vez mais os administradores estão olhando para os perfis online, sobretudo em plataformas de mídia social. O objetivo é aprender mais sobre os candidatos. Por isso, incluir informações sobre trabalho voluntário nessas plataformas é uma ótima ideia. O LinkedIn tem uma área específica para que as pessoas listem apenas experiências com trabalho voluntário.

  • Comece agora

Agora que você já sabe as vantagens do trabalho voluntário, que tal começar? É hora de procurar uma oportunidade que se encaixe no seu perfil. Busque organizações internacionais e ONGs no seu país e em países de seu interesse que apoiem causas pelas quais você simpatiza. Existem muitos temas que mobilizam projetos em todo o mundo como direitos humanos, desenvolvimento sustentável, meio ambiente, educação dentre outros. Como internacionalistas podemos sugerir algumas organizações que apoiam temas internacionais como refugiados, migrações e populações em situação de risco:

  • Médicos Sem Fronteiras
  • Cáritas
  • Abraço Cultural
  • Anistia Internacional
  • Greenpeace
  • Viva Rio
  • Saúde Criança
  • Instituto Sou da Paz

É preciso lembrar que algumas organizações não disponibilizam informações sobre trabalho voluntário em sites ou redes sociais, por isso, a melhor forma de saber como você pode contribuir é entrando em contato diretamente com a instituição de seu interesse. Mas para facilitar sua vida, postamos em nossa plataforma de vagas as oportunidades de voluntariado que encontramos na internet.  Confira no Who’s Rel? as vagas para voluntários desta semana.

Leia também:

 

4 COMENTÁRIOS

  1. […] Uma forma de driblar o requisito “experiência” no seu currículo é buscando oportunidades de fazer trabalho voluntário. Para muitas oportunidades de voluntariado não é necessário experiência prévia, ou ainda, os voluntários recebem o treinamento necessário para a execução de suas atividades. O mais importante é que o voluntário seja comprometido, compareça nos dias e horários estabelecidos, e faça um trabalho sério. Nós já fizemos um post sobre isso. Clique aqui. […]

  2. […] Uma forma de driblar o requisito “experiência” no seu currículo é buscando oportunidades de fazer trabalho voluntário. Para muitas oportunidades de voluntariado não é necessário experiência prévia, ou ainda, os voluntários recebem o treinamento necessário para a execução de suas atividades. O mais importante é que o voluntário seja comprometido, compareça nos dias e horários estabelecidos, e faça um trabalho sério. Nós já fizemos um post sobre isso. Clique aqui. […]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here